Sinais da Palavra

11º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Por: Pe. Nuno Azevedo

Uma gratuidade sincera, total…

Compreender e viver o que Jesus nos diz, o que disse aos apóstolos logo desde o início: “recebestes de graça, dai de graça”. Não por interesses, não para conseguir “amizades”, dar totalmente, ou melhor, dar-se totalmente, como Ele próprio fez por todos.

Este Jesus tão humano, que se enche de compaixão perante as multidões, fatigadas e abatidas, como ovelhas sem pastor. Ensina-nos assim a verdadeira compaixão, o preocuparmo-nos, mas um preocupar que leva ao pedido: “a seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara”.

Mas, Ele próprio responde a este pedido, enviando os doze, desafiando-os ao testemunho de reconciliação que Paulo fazia aos romanos: “também nos gloriamos em Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por quem alcançámos agora a reconciliação”.

Porque somos o Seu povo…

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button