Sinais da Palavra

13.º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Quando tudo parece encaminhar-se para um fim que ninguém quer, mesmo até reconhecer ou até falar sobre, olhemos para a imensidade da vida, para a sua importância e como tem sentido pensar que foi para a vida que Deus nos criou.

Porque, que sentido teria toda a criação, toda a vida do homem, se tudo acabasse assim?

Mas, mesmo porque a morte entrou na história do homem, Deus quer continuar a chamar para a vida e por isso nos envia o Salvador, Aquele que vem dar a sua vida para que encontremos na Cruz a vida sem fim.

E, em tantas ocasiões do evangelho, Jesus nos mostra esta importância da vida que vem defender e dar gratuitamente. E vem curar, ajudar aquela mulher que tanto sofria com uma doença incurável. E vem ajudar e dar vida, não só àquela menina, como ao seu pai e aos discípulos que O acompanhavam, para que mais tarde tudo percebam melhor.

E vem ser sinal de vida e de salvação para todos os que O acolhem.

E numa sociedade que tem como ideal constante a igualdade, olhemos para o que dizia São Paulo aos coríntios, lembrando esta mesma igualdade que surge da verdadeira atitude de caridade, de quem vai ao encontro dos mais desfavorecidos para ajudar: «Nas circunstâncias presentes, aliviai com a vossa abundância a sua indigência para que um dia eles aliviem a vossa indigência com a sua abundância».

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo