Sinais da Palavra

14º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Por: Pe. Nuno Azevedo

Eis que vem ao teu encontro, não com a força de tempestades ameaçadoras, nem com a violência de guerras inúteis, não com a ameaça de quem castiga ou te controla continuamente, nem com a arrogância de quem se impõe a qualquer preço.

Eis que vem ao teu encontro, na humildade de quem se faz palavra de salvação e de esperança, de quem te convida à verdadeira alegria que brota da vida e ao louvor de quem se deixa envolver pelo próprio Deus.

Eis que vem ao teu encontro e te diz: «Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração».

Eis que vem para nos dar a conhecer o Pai, como Filho Unigénito que é. Vem para nos convidar a segui-Lo, na humildade de um discípulo que se dispõe a aprender e a seguir, e não na arrogância de quem pensa já tudo saber ou apenas se quer seguir a si próprio e às suas ideias, à sua forma de ver o mundo.

E, como lembrava São Paulo aos Romanos, nós, aqueles em quem habita o Espírito de Deus, não vivamos como «devedores à carne», como se ela fosse a única realidade em que acreditamos e pomos a nossa esperança, mas vivamos segundo esse Espírito de esperança e de vida, fazendo «morrer as obras da carne» para alcançarmos a vida eterna.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button