Sinais da Palavra

17.º Domingo do Tempo Comum – Ano B

«Há um só Senhor, uma só fé, um só Baptismo», diz-nos São Paulo na sua carta aos efésios.

Mesmo na sua própria tribulação, o Apóstolo já se encontrava preso, Paulo anima os cristãos e lembra-lhes a verdadeira unidade entre si, uma unidade que não se impõe, que não se constrói com cedências e compromissos, mas que resulta desta realidade de uma só e única fé que todos nós devemos viver.

E, por essa mesma unidade, continuava o Apóstolo: «procedei com toda a humildade, mansidão e paciência; suportai-vos uns aos outros com caridade; empenhai-vos em manter a unidade de espírito pelo vínculo da paz».

No episódio da multiplicação dos pães, narrado pelo evangelho de João e preparado pelo momento do Antigo Testamento, vivido pelo profeta Eliseu, Jesus convida-nos e olhar para a Eucaristia, verdadeira multiplicação do Pão dos céus que é Ele mesmo.

Vencendo a tentação de olhar apenas para a imensa multidão satisfeita e para a grande quantidade dos pedaços que sobraram, é preciso olhar para o milagre que acontece em cada Eucaristia, em que a todos o Senhor Se dá como alimento de vida eterna, saciando a nossa fome d’Ele mesmo, que é Vida sem fim.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo