Sinais da Palavra

2.º Domingo de Páscoa – Ano B

É também para nós, hoje, a saudação de Jesus: «A paz esteja convosco».

Mas também é para nós o Espírito que vem fortalecer-nos, animar-nos com a certeza da presença do Senhor vivo e glorioso no meio de nós, que vem fazer de nós testemunhas da sua ressurreição e da esperança da nossa própria.

E nós, como Tomé, somos convidados a redescobrir essa mesma presença, não pela atitude de incredulidade, mas pela fé inabalável que nos une ao Senhor que por nós ressuscitou.

Mas, acreditar em Jesus vivo, é não só dizer-lhe: «meu Senhor e meu Deus»… mas, como Ele nos ensinou, amar os irmãos, «filhos de Deus» como nós, como lembrava São João. Porque amar a Deus é «guardar os seus mandamentos», como nos dizia este apóstolo, na sua carta.

E com esta atitude de amor e de fé, também nós vencemos o mundo, formando a verdadeira Igreja, comunidade dos que acreditam, mas que tem tanto ainda a transformar para alcançar o ideal da comunidade primitiva, que nos é descrita no livro dos Actos dos Apóstolos.

Em tempos mais difíceis, como os que vivemos, relembrar aquela comunidade em que «tudo entre eles era comum», em que «não havia entre eles qualquer necessitado», em que se «distribuía então a cada um conforme a sua necessidade», enche-nos de verdadeira esperança.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo