Sinais da Palavra

2.º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

Perante a atitude de Deus que nos fala constantemente, chamando-nos, interpelando-nos continuamente, a nossa resposta não pode ser outra que a da resposta pronta e verdadeira, como a de Samuel: «falai, Senhor, que o vosso servo escuta».

Ainda que, tal como o profeta, demoremos a entender o chamamento e Quem nos chama verdadeiramente. No meio de tantas vozes e de tantas solicitações a que este mundo nos sujeita no dia-a-dia, por vezes é difícil escutar a voz de Deus. Temos, contudo, ainda hoje, pessoas que nos ajudam a escutar esta mesma voz, como Heli ajudou Samuel, e como João Baptista ajudou os seus discípulos, dizendo-lhes: «Eis o Cordeiro de Deus».

E, como aqueles dois discípulos, partamos também nós à descoberta deste Jesus que passa na nossa vida.

Mas, descobri-l’O, é também tornarmo-nos Seus anunciadores, tal como André que vai chamar seu irmão Simão para junto de Jesus. É que também nós devemos chamar os nossos irmãos para junto do Senhor, mostrando-O já presente nas nossas vidas.

E que na nossa vida seja cada vez mais verdadeira a afirmação do salmo: «Eu venho, Senhor para fazer a vossa vontade»…

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo