Sinais da Palavra

21º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Por: Pe. Nuno Azevedo

A chave que abre e fecha, como sinal de poder é uma linguagem que encontramos repetida no livro de Isaías e no episódio de Jesus com Pedro no evangelho.

Se em Isaías, falando de um novo administrador do palácio, é dito: “porei aos seus ombros a chave da casa de David: há de abrir, sem que ninguém possa fechar; há de fechar, sem que ninguém possa abrir”, dando até a antever a figura messiânica de Jesus, o mesmo Jesus diz a Pedro: “dar-te-ei as chaves do reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos Céus”, confirmando a missão confiada ao Apóstolo, mas à Igreja deste Jesus que veio restabelecer a ligação entre Deus e os homens.

Pedro, que antes tinha feito uma bela profissão de fé, respondendo à pergunta de Jesus: “e vós quem dizeis que Eus sou?”, ao afirmar: “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo”.

Uma profissão de fé que nos desafia a professar também a fé em Jesus Cristo, descobrindo-O, não ficando apenas no que d’Ele nos é dito.

São Paulo, na epístola aos Romanos, elogia a sabedoria de Deus: “como é profunda a riqueza, a sabedoria e a ciência de Deus! Como são insondáveis os seus desígnios e incompreensíveis os seus caminhos!”. Concluindo e levando-nos a uma mesma conclusão: “D’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas. Glória a Deus para sempre”.


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo