Sinais da Palavra

27º Domingo do Tempo Comum – Ano C

«Deus não nos deu um espírito de timidez, mas de fortaleza, de caridade e de moderação.»

Estas palavras de São Paulo fazem pensar; afinal somos fracas testemunhas deste mesmo espírito de fortaleza que recebemos, quando vivemos timidamente a nossa fé, num mundo que diz «não acreditar». É tão mais fácil seguir essa mesma corrente e viver de uma forma escondida a nossa fé.

E pensar em caridade num cenário de injustiça constante? Quando a violência é forma natural de trato entre os homens, clamar contra ela e tentar mudar seja o que for nos comportamentos? Quando são os violentos, os opressores que são donos e senhores do mundo? Mas, a justiça de Deus, a que não é feita nos tribunais, nem se mede pela força, mas sim pelo perdão e pelo verdadeiro Amor, de quem se dá sem medidas, «há-de vir e não tardará», como lembra o profeta.

Sem perder a esperança, mas aprendendo a esperar, com a certeza de quem sabe o que verdadeiramente espera, o cristão deve viver a sua fé, pedindo ao Senhor, como os Apóstolos: «Aumenta a nossa fé». Afinal, como lembra Jesus, é preciso acreditar com confiança: isso é que faz crescer e fortalece a nossa fé.

E depois de todo o esforço, de toda uma vida de trabalhos e preocupações, dizer com toda a naturalidade de quem sente que cumpriu a sua missão: «somos inúteis servos; fizemos o que devíamos fazer».

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button