Sinais da Palavra

28.º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

«Bom Mestre, que hei de fazer para alcançar a vida eterna?»

A pergunta feita a Jesus no evangelho, por alguém que até já fazia uma boa parte do caminho de discípulo, coloca-nos perante as nossas próprias respostas, perante o que também nós escolhemos na vida como prioridades, perante o que vamos deixando porque nos impede e atrapalha nesse mesmo caminhar.

Já o livro da Sabedoria a exaltava acima de todas as riquezas, de todo o ouro e pedras preciosas. Escolhê-la é escolher um tesouro eterno.

E deixando-nos guiar pela palavra de Deus, «viva e eficaz, mais cortante que uma espada de dois gumes», palavra que «penetra até ao ponto de divisão da alma e do espírito, das articulações e medulas, e é capaz de discernir os pensamentos e intenções do coração», façamos a escolha de verdadeiros discípulos, de quem quer verdadeiramente seguir o Senhor Jesus, não se deixando prender por riquezas e por este mundo, mas sentindo-se livre para fazer de Cristo o grande tesouro a encontrar.

E, mesmo que já tenhamos tomado a decisão de O seguir, e como Pedro Lhe lembremos: «vê como nós deixámos tudo para Te seguir», recordemos a resposta de Jesus de recebermos imensamente mais, não só nesta vida, mas também a grande certeza da vida eterna, ainda que o Senhor não nos engane e nos lembre que também as «perseguições» fazem parte da recompensa de ser seus seguidores.


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo