Sinais da Palavra

28º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Porque há algo tão mais importante…

Como São Paulo, saber viver «na pobreza» e «na abundância», em toda e qualquer situação de vida, com mais ou menos preocupações. Saber não perder o rumo da eternidade, seja em que circunstância for. Saber viver a vida do dia-a-dia olhando a vida plena, a vida eterna, onde nada faltará.

Um pouco a imagem do banquete fausto e pleno que apresentava o profeta Isaías, em que «Deus enxugará as lágrimas de todas as faces e fará desaparecer da terra inteira o opróbrio que pesa sobre o seu povo».

E somos convidados para esse mesmo banquete, para essa vida sem fim, pelo próprio Deus, em seu Filho Jesus Cristo. Mas, tantas vezes como os convidados da parábola do evangelho, arranjamos desculpas e a nossa vida fica presa a tantas coisas, impedindo-nos de aceitar esse mesmo convite, de participar nesse banquete eterno.

Quando afinal, nos é pedido tão pouco: baste que nos apresentemos com o «traje nupcial», aquele mesmo traje ou veste branca que recebemos no nosso batismo.

Porque somos escolhidos, chamados e convidados por este mesmo Jesus que Se nos dá em banquete. Porque é n’Ele que tudo tem sentido e tudo devemos viver.

À maneira de São Paulo, também nós podemos concluir: «tudo posso n’Aquele que me conforta».

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo