Sinais da Palavra

3.º Domingo do Advento – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

Estamos pouco habituados ao conceito desta fidelidade de quem cumpre sempre o que promete. Naturalmente, parecemos desconfiar das promessas, como se elas tivessem em si já a certeza de incumprimento, pelos hábitos criados.

São Paulo lembra-nos precisamente o contrário, ao dizer: «É fiel Aquele que vos chama e cumprirá as suas promessas». Porque Deus cumpre, convidando-nos a responder com a fidelidade da nossa própria vida. Assim, como nos lembra o Apóstolo «vivei sempre alegres, orai sem cessar, dai graças em todas as circunstâncias».

Também o profeta Isaías nos convidava a sentir esta alegria em Deus, a exultar e a rejubilar no Senhor, mas também a anunciar a todos essa mesma alegria, a comunicar essa boa nova que está nos nossos corações, a dar ânimo aos atribulados, a profetizar a redenção e a verdadeira liberdade. Porque sentirmos em Deus esta alegria, é deixarmos que a nossa vida seja terreno fértil «onde Deus fará brotar a justiça e o louvor».

E, a exemplo de João Baptista, deixemos que Cristo, a verdadeira luz que vem até nós, se reflita na nossa vida, dando testemunho, para que todos acreditem.

Afinal, é Ele, Jesus Cristo, a nossa verdadeira alegria, a Boa nova a anunciar.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo