Sinais da Palavra

4.º Domingo do Advento – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

A promessa de Deus cumpre-se em Seu Filho, Jesus Cristo, da descendência de David, mas, acima de tudo, a verdadeira e grande união entre Deus e o Homem.

Porque, como lembrava São Paulo aos romanos, é para nós, homens, «a revelação do mistério encoberto desde os tempos eternos, mas agora manifestado e dado a conhecer a todos os povos». E somos nós que devemos aceitar e viver essa boa notícia, essa certeza do cumprimento da nossa salvação, no próprio Deus que vem até nós, que vem viver a nossa Humanidade, para nos salvar.

Mas, aceitar e viver essa Boa Nova ao jeito de Maria, a cheia de graça.

Ao olhar para o episódio da Anunciação do Anjo, saibamos descobrir, além das palavras do Anjo, palavras de saudação que tantas vezes repetimos na nossa oração, a atitude corajosa de uma jovem que, ainda que com as suas dúvidas e os seus receios, aceita a grande missão que lhe é confiada: acolher o Salvador, dando-O a toda a Humanidade.

E que o «faça-se em mim segundo a tua palavra» de Maria seja também o reflexo da nossa atitude, de crentes que aguardam Jesus Cristo, o Salvador, e dizem com toda a verdade: «vem, Senhor», abrindo o coração a essa mesma vinda.

Afinal, mais do que no palácio que o rei David queria construir para a Arca da Aliança, a exemplo de Maria, a Nova Arca da Aliança, é no nosso coração que Deus quer vir morar.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo