Sinais da Palavra

4.º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

Escutar a voz de Deus, que continua a falar-nos…

Mas, como reconhecer essa voz, no meio de tantas outras vozes ensurdecedoras, constantes? Como reaprender a escutar, quando todos querem é falar, fazer ouvir as suas vozes de discórdia, de reivindicação, de protesto? Como promover o silêncio que escuta, quando se procuram sempre novas formas de se fazer ruído, quando o que é gritante e apelativo é que é importante, quando não se pode parar para escutar?

Logo desde o princípio, Deus promete ao povo que estará com ele, que fará ouvir a Sua voz por meio do profeta, ao dizer: «porei as minhas palavras na sua boca e ele lhes dirá tudo o que Eu ordenar». E muitos foram os profetas, muitos foram os ensinamentos de amor que Deus enviou ao seu povo.

Mas, Deus fala-nos agora por Seu Filho, Jesus Cristo, mais do que um profeta, mas o próprio Deus no meio de nós. Fala-nos com a autoridade do Evangelho que não é apenas para escutar, mas para acolher e viver.

E escutar o Filho de Deus, essa voz de Deus que nos fala continuamente, é optar sempre por ela, independentemente das outras opções de vida, como recordava São Paulo, porque Deus é a melhor escolha da nossa vida.

Então, não fechemos os nossos corações à voz do Senhor…

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo