Sinais da Palavra

4º DOMINGO DA QUARESMA

Quantas vezes já não nos imaginámos no lugar daquele filho mais novo da parábola do evangelho, porque a isso fomos convidados. Aquele que pede a herança ao pai, parte para longe e destrói tudo na má vida, voltando depois de ter ficado na miséria… Aquele filho que nos é apontado habitualmente como exemplo de alguém que se arrepende e volta com humildade para o Pai… Mas hoje, não há tempo para o arrependimento… o filho estaria mais preocupado em arranjar desculpas para o seu comportamento, em culpar o pai tirano que não o deixava fazer o que queria e que impunha regras demasiado pesadas, em culpar os outros irmãos que não são o que parecem… Como para tantos, é importante arranjar desculpas para se afastar da casa do Pai, desta igreja que parece não ter sentido e da qual é tão importante hoje fugir… E voltar para pedir perdão? Grande sinal de fraqueza… Nem a fome hoje desculparia tal atitude… Porque não se sente a culpa pela ação feita, porque custa tanto reconhecer o próprio erro… Mas, o Pai, o mesmo da parábola do evangelho, continua hoje à espera de nos ver regressar, de nos ver ao longe para correr a nos abraçar… Aceitemos então o pedido de São Paulo: «nós vos pedimos em nome de Cristo: reconciliai-vos com Deus»…

Com Cristo, caminhemos rumo à Páscoa…

Um desafio que nos deixa a palavra, esta semana: fazer um verdadeiro exame à nossa vida, dar conta das nossas fugas como filhos, para então nos aproximarmos do abraço do perdão do Pai…

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo