Sinais da Palavra

5.º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

Afinal, não é uma questão de recompensa, nem de apenas vontades próprias e esporádicas. Anunciar o Evangelho é uma missão, uma tarefa grandiosa que, a exemplo do Apóstolo São Paulo, cada cristão tem de tomar como sua, fazendo-se «tudo para todos, a fim de ganhar alguns a todo o custo».

E evangelizar é olhar para cada um daqueles a quem se leva a esperança do Evangelho, não preocupados com os números das multidões, mas com cada coração a encher da esperança de Jesus Cristo, da sua ação transformadora, da renovação que Ele vem trazer. E que cada cristão, cheio dessa mesma esperança, possa sentir o ardor do anúncio que levava São Paulo a dizer: «Ai de mim se não anunciar o Evangelho».

E que em cada coração, em especial nos mais atribulados, ainda que como Job se recorde que «a minha vida não passa de um sopro», se desperte esta confiança no Senhor Jesus que vem salvar, que passa curando e trazendo ânimo a cada um dos que O procuram, Ele que «suportou as nossas enfermidades e tomou sobre Si as nossas dores».

Mas que, com Jesus que se retirava de manhã cedo para rezar, aprendamos a fazer da oração força de quem confia e a Deus entrega esse «sopro» que é a nossa vida…

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo