Centenário JB

99 anos a ser publicado

Jornal da Beira, Semanário da Diocese de Viseu

A história de Jornal da Beira acompanha a história da Diocese de Viseu, da preocupação dos seus Bispos em acompanhar os tempos e os acontecimentos vividos, da visão dos seus diretores e da leitura dos seus assinantes e leitores, sempre presentes ao longo deste centenário que agora se inicia.

O Bispo D. José Dias Correia de Carvalho, em 1895, manifestava a vontade desta Diocese de Viseu em promover uma publicação católica que “promovesse a verdade” e “oferecesse vantajosa concorrência” à imprensa de então.

Dizia então este Bispo, numa missiva encontrada em arquivo: 

“Mas conhece Vª Exª melhor do que eu a actuaes circunstâncias de Portugal e as difficuldades gravíssimas que os Bispos experimentam no desempenho da sua missão pastoral, para levarem a effeito o que tão ardentemente desejam em bem da suas Dioceses, em todos os ramos da sua administração e particularmente no que diz respeito à Imprensa Cathólica. 

E fallo por experiência própria. Pois dois annos depois de estar n’esta Diocese, envidei todo o esforço para levar a effeito a publicação d’um jornal, religioso em Viseu, aonde nenhum havia, havendo muitos jornaes profanos e alguns d’elles com a mais detestável orientação. Convoquei por vezes o corpo docente do Seminário a fim de promover a sua redacção, pois apezar d’isso ficaram mallugrados os meus esforços; ninguém se prestou ao trabalho da redacção, sendo afinal encarregado d’esta um Padre que em breve se dispensou de tal trabalho. Tinha o jornal por elle redigido o nome de “atalaia cathólica” em recordação d’outro que em tempo existiu em Viseu com o nome de “atalaia” e que, comquanto não fosse só destinado à defeza das verdades cathólicas, era todavia d’ellas zeloso defensor”.

Será este prelado a comprar a redação de “A Folha”, Jornal que então se torna o meio de comunicação da Diocese, antecedendo a criação de Jornal da Beira a 9 de janeiro de1921.

Em 1923, a 5 de outubro, Jornal da Beira é transferido para a rua Nunes de Carvalho, onde hoje ainda se encontra, e de onde, semana após semana, noticia e informa não apenas a Diocese, mas é também presença junto de leitores nos mais diversos pontos do país e estrangeiro.

Acompanhando os tempos, noticiando mesmo nos momentos de maior dificuldade, como os experimentados em 1974, Jornal da Beira, continua hoje a ser o Semanário da Diocese de Viseu, presença constante junto dos seus leitores e assinantes, informando e formando, com as suas mais diversas seções, nunca esquecendo os princípios que o orientam, mas dando voz a toda uma região, a da Beira Alta, mais concretamente aos territórios desta Diocese, desde as regiões mais remotas até à centralidade da cidade de Viseu.

Mas, para continuar esta história, para dela também fazer memória, Jornal da Beira quer continuar esta ligação com cada um daqueles pelos quais existe. E, por isso, ao iniciar este Centenário, o pedido sincero a todos, no sentido de que partilhem connosco estes 99 anos de história, em relatos e imagens, em partilhas e reflexões. Enviem-nos momentos, relatos e testemunhos desta presença deste semanário na vida das comunidades, de cada um. Para que esta história se escreva também com a preciosa colaboração de cada um, antigos colaboradores, leitores, assinantes, Paróquias e Movimentos.

E, porque a história continua, apresentamos também a calendarização das iniciativas que marcarão este Centenário, nas quais contamos certamente com a presença e a estima de todos vós, para que em cada publicação, esta história possa continuar…

Nuno Azevedo  |  edição impressa 09/01/2020

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button