Diocese

As alterações a que pandemia obriga nesta celebração do Tríduo Pascal

BISPO PEDE PARTICIPAÇÃO RESPEITANDO REGRAS DA SAÚDE PÚBLICA

“Na Quinta-Feira Santa não há o ‘Lava-pés’. Na Sexta-Feira Santa, a Cruz é apresentada, mas não é beijada pelos fiéis e na celebração de sábado, a Vigília Pascal que começa habitualmente com o acender do ‘lume novo’ fora da Igreja e depois é levado em Procissão pela Igreja dentro, este ano não acontece dessa forma, o acender do lume faz-se dentro da Igreja e acende-se logo o Círio. No dia de Páscoa, este ano, não há a Procissão da Ressurreição, não há a Visita Pascal nem se beija a Cruz”. É desta forma que o presidente do Secretariado da Liturgia da Diocese de Viseu, o Padre José Henrique, resume as alterações à celebração do Tríduo Pascal, impostas pelas restrições previstas no âmbito do estado de emergência para combater a pandemia de covid-19.

Este conteúdo requer uma subscrição
Subscreva uma assinatura ou faça Login.

Emília Amaral  |  edição impressa JB 01/04/2021

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo