Diocese

Cáritas da Diocese de Viseu associa-se Semana Nacional que começa hoje com iniciativas diferentes face à pandemia

A Cáritas Portuguesa celebra entre hoje e 7 de março a sua Semana Nacional este ano com
uma preocupação especial para os efeitos da pandemia e com iniciativa diferentes uma vez
que a regras do confinamento assim o obrigam.
A Semana Nacional assinala, em 2021, os 65 anos da organização católica, com o tema ‘Cáritas, o amor que transforma’. Impedida de fazer o tradicional peditório de rua e em espaços de grande afluência de público que leva mais de quatro mil voluntários às ruas do país, assim
como nas missas dominicais, está a promover um peditório online, destinado às respostas
solidárias para as quais é solicitada e que se têm multiplicado com a pandemia da Covid-19.
Mas ao longo da semana haverá outras ações de sensibilização.

“A Semana Nacional da Cáritas é um momento particularmente importante não só de
sensibilização das pessoas para a necessidade e a importância de sermos solidários, mas
inclusivamente até dar a conhecer o bem que nos faz quando somos solidários, porque
também o sentimos. Quem contribui, contribui com alegria e com grande satisfação interior
que ajuda a pessoa a crescer”, afirma o presidente da Cáritas Diocesana de Viseu, Felisberto Figueiredo.
A Cáritas Diocesana de Viseu associa-se às ações nacionais da atípica Semana da Cáritas. Das ações previstas destacam-se a “campanha de sensibilização que a Cáritas Nacional procurou construir com os meios de comunicação social, solicitando a colaboração de programas de grande audiência em que a Cáritas, podendo haver a colaboração de dirigentes e responsáveis das Cáritas Diocesanas”, explica Felisberto Figueiredo. Segundo o responsável “há depois uma
companha de sensibilização junto de empresas relevantes, e a entrega de donativos
individuais através de uma campanha online, em que as pessoas dão o seu donativo para a
conta da Cáritas Nacional”.

Numa entrevista que pode ler na integra na edição em papel do Jornal da Beira, de 4 de março, o dirigente da Cáritas Diocesana de Viseu destaca que “quem tiver o desejo de contribuir e de dar o seu contributo para a Cáritas não deixará de ter oportunidade para o fazer”.

Emília Amaral


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo