Viseu

Começam hoje os encontros literários ‘Tinto no Branco’ em formato digital a partir da Casa do Miradouro

Numa edição totalmente digital, o evento ‘Tinto no Branco’, arranca esta sexta-feira, 4 de dezembro, às 18h, com a leitura de um excerto da obra ‘Terras do Demo’ de Aquilino Ribeiro, por Florbela de Sá Cunha. Segue-se a apresentação de dois novos livros que representam a vivência de uma região com características especiais tanto na gastronomia como nos vinhos do Dão.

Às 19h será apresentado a coleção editorial ‘Viseu Sabe Bem’, uma viagem pelos sabores e saberes tradicionais de Viseu do historiador Alberto Correia, que permite descobrir o património gastronómico, um projeto lançado ainda em 2019 no ano que que Viseu foi destino nacional de gastronomia. Para as 21h30 está agendada a apresentação do livro com quase 250 fotografias ‘A Voz do Dão – O Diálogo da Uva e do Vinho’ dos fotojornalistas Nuno André Ferreira (natural de Leiria, mas a viver em Viseu há vários anos) e Adriano Miranda (jornal Público). Um projeto apoiado pela Câmara de Viseu e pela CIM Viseu Dão Lafões, com coordenação do ateliê Gráficos Associados e instalado em vozdodao.com.

Até domingo, a programação estará toda concentrada na Casa do Miradouro e não no Solar do Vinho do Dão como em anos anteriores. Não vai ter gastronomia nem concertos, mas o festival mantém a associação que o torna diferente de livros e vinhos, à qual se juntam este ano o cinema e a fotografia.

O ‘Tinto no Branco’ Conta com o regresso do escritor moçambicano Mia Couto e a estreia dos atores brasileiros António Fagundes e Patrícia Pillar, a crítica de vinhos britânica Jancis Robinson, a atriz portuguesa Rita Blanco, entre outros convidados.

Agora com a designação de ‘Encontros Literários’, as várias sessões vão decorrer ao vivo e sem público. Alguns dos convidados vão estar presencialmente outros vão participar a partir do seu país. “Este ano, o ‘Tinto no Branco’ perde propositadamente o termo festival, para não haver más interpretações, e assume o termo ‘encontros literários'”, disse o vereador da Cultura da Câmara Municipal, Jorge Sobrado, na apresentação da iniciativa.

‘Tinto no Branco’ elege o cinema e a fotografia como tema, no ano em que a cidade nomeou como temas centrais as duas áreas, assumindo um cartaz mais internacional. O programa conta com mesas de debate, apresentações de livros (de Alberto Correia, Dionísio Vila Maior e Jorge Marques), entrevistas de vida, quizz e um espetáculo de poesia.

O produtor dos ‘Encontros Literários’, Tito Couto da Booktailors, destacou a importância de manter a iniciativa num ano de pandemia, considerando que, “com esta edição digital, o festival chegará a novos mercados e a outras latitudes do mundo lusófono”.

Emília Amaral

 

 


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo