Centenário JB

Espaço de memória. 100 anos do Jornal da Beira

Casa Episcopal de Viseu

A Tipografia

A génese do Jornal da Beira está agregada à existência da Tipografia, que ao longo dos anos foi corporizando a composição e a impressão deste periódico e de muitos outros jornais da região, bem como de publicações monográficas e diversos materiais como pagelas, cartões de visita, convites, etc. 

No contexto da aquisição do Jornal A Folha, em 1901, foi incorporada a Tipografia, com oficinas na Rua Nova, que, segundo publicitava nesse mesmo ano, estavam “montadas com machina Marinoni e com excelente material nacional e estrageiro” onde eram executados trabalhos tipográficos diversificados, como “jornaes, livros, estatutos, prospectos” e disponibilizava uma “magnifica colecção de vinhetas e ornatos para diplomas, facturas e quaisquer outros trabalhos de phantasia”. Este anúncio é expressivo do âmbito da actividade da Tipografia, que foi procurando acompanhar a evolução tecnológica, sendo publicitadas as aquisições de máquinas: “a nova machina da casa belga H. Julien” em 1911, coincidindo com a mudança de instalações para o edifício do Círculo Católico, a máquina Heidelberg, em meados do século XX e a máquina de composição mecânica Linotype, por volta de 1964, que veio agilizar todo o processo de impressão, antes da introdução do offset. 

Para além do percurso evolutivo plasmado nos painéis dispostos na parte esquerda do Espaço de Memória, que esteve em funcionamento até 2007, são também evocados os colaboradores que em cada dia garantiam o funcionamento desta tipografia. Em paralelo dispõem-se diversos materiais representativos do trabalho tipográfico, entre os quais destacamos: o armário para composição com gavetas de tipos, os galeões para a composição empastelada, as linhas de chumbo, os quadrilongos para apertar a composição, o molde para produção de rolos de cera, os tipos de maiúsculas, as matrizes para a máquina linotype, os recipientes para derreter a cera para os rolos de impressão, a máquina de escrever Progress, o 1º modelo de computador utilizado (apple macintosh 128 k), as gravuras para a impressão da imagem, etc. 

Trata-se de uma memória representativa da Tipografia do Jornal da Beira com expressivo interesse histórico e cultural.

Bens Culturais da Diocese de Viseu  |  edição impressa 23/01/2020

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button