Saúde

#FiqueEmCasa, mas tenha atenção aos fatores de risco cerebral e adote as medidas de prevenção do AVC

Apesar da redução da taxa de mortalidade por AVC registada nas últimas décadas, esta patologia continua a representar a principal causa de morte e de incapacidade permanente no nosso País. Por hora, três portugueses sofrem um AVC, um dos quais não sobrevive. Dos restantes, metade ficará com sequelas incapacitantes.

Este conteúdo requer uma subscrição
Subscreva uma assinatura ou faça Login.

edição impressa 09/04/2020

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button