Região

Mangualde: Trinta e seis anos depois do acidente ferroviário de Alcafache

Como forma de homenagear as vítimas do acidente ferroviário de Alcafache, o movimento COMAFA voltou a organizar, no passado sábado, 11 de setembro, uma cerimónia pública junto ao monumento, mais curta do que é habitual dadas as restrições impostas pela Direção-geral da Saúde face à pandemia da Covid-19.

Este conteúdo requer uma subscrição
Subscreva uma assinatura ou faça Login.

Emília Amaral | edição impressa 16/09/2021


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo