Sem categoria

Plateia do Festival de Música da Primavera vai ser em casa de cada um

A 13.ª edição do Festival Internacional de Música da Primavera, organizado pelo Conservatório
de Música de Viseu, vai decorrer este ano no inverno, e num novo formato devido à Covid-19.
Entre 28 de novembro e 19 de dezembro vão realizar-se 18 concertos, todos online, que
envolverão cerca de 400 músicos. A edição especial mantém o concurso internacional de
guitarra com a participação de 24 concorrentes que este ano não vêm a Viseu, terão de enviar
prova em formato vídeo para o júri apreciar.
Os espetáculos vão realizar-se em vários espaços de Viseu, como o Teatro Viriato, o Museu
Nacional de Grão Vasco, a Aula Magna do Instituto Politécnico, o Pavilhão Multiusos, a Igreja
da Misericórdia e o Conservatório Regional de Música. “Espero que este ano, neste novo
formato, em que a plateia vai ser em casa de cada um, ‘online’, a partir do Facebook, o público
possa usufruir dos concertos”, disse o o diretor do festival, José Carlos Sousa, na apresentação
do evento.
A edição deste ano do Festival Internacional de Música da Primavera vai ter a presença em
Viseu de músicos de vários países. “Tínhamos músicos que vinham do Canadá, da China e da
Coreia que tivemos de cancelar por precaução, porque em abril, tudo ficou muito complicado”,
contou José Carlos Sousa, acrescentando que foi preciso reconfigurar “cinco ou seis
concertos”. O programa das orquestras teve de ser repensado em função do número de
pessoas necessárias, referiu o responsável, dando como exemplo “a nona sinfonia de
Beethoven, que tem um grande coro e uma grande orquestra”, não se poderia realizar este
ano. A necessária reestruturação do festival levou a organização a apostar em artistas
portugueses ou residentes em Portugal, apesar de também estarem representados países
como Espanha, Grécia, Croácia, Argentina, Cuba, Polónia e Roménia.
Num ano em que a guitarra volta a ganhar destaque, mantém-se o concurso que se realiza de
dois em dois anos e que, nesta edição, terá “um dos prémios maiores de sempre”, segundo
José Carlos Sousa. Há dois anos, 16 concorrentes deslocaram-se a Viseu para disputar este
prémio e, este ano, inscreveram-se 24 concorrentes, de 15 países diferentes, que terão de
enviar as suas provas em vídeo, consoante forem passando as eliminatórias. No total, serão
atribuídos 13.500 euros em prémios monetários e uma guitarra no valor de 8.300 euros, além
da realização de quatro concertos (dois em Portugal, um na Espanha e outro na Eslováquia).
Os concertos serão transmitidos via streaming na página do Facebook do festival, que é
promovido pela associação Proviseu/Conservatório Regional de Música Dr. José de Azeredo
Perdigão e pela Câmara de Viseu. O Festival Internacional de Música da Primavera tem uma
comparticipação de 100 mil euros da autarquia através do programa municipal Viseu Cultura.

Emília Amaral

Mostrar mais
Botão Voltar ao Topo