Igreja

Proposta de Celebração Familiar para a vivência do 2º Domingo de Páscoa

FELIZES OS QUE ACREDITAM

Sugere-se que se prepare o espaço da celebração com uma cruz enfeitada e algumas velas. Sugere-se, igualmente, que todos os membros da família tenham vestida uma peça de cor branca.

Pai/Mãe: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos:  Ámen!

Pai/Mãe: Estas vestes brancas que hoje trazemos recordam-nos a veste branca do nosso batismo. Naquele dia, quando o Senhor Padre nos colocou a veste branca, disse: «Esta veste branca, seja para ti símbolo da dignidade cristã». É a dignidade dos filhos de Deus. Mas a cor branca é também a cor da alegria pascal. Celebramos hoje, mais uma vez, a Páscoa do Senhor Jesus.

Pai/Mãe: Vamos hoje lembrar e rezar pela nossa família, e por todas as crianças e adolescentes da catequese e suas famílias, e pelos jovens da nossa paróquia. Rezemos para que todos tenham esperança. Jesus ressuscitou: Ele venceu a morte, e acompanha-nos em todos os momentos. Ele é a nossa esperança. Com Ele, também nós vencemos os nossos medos e acreditamos que podemos tornar o mundo melhor.

Pai/Mãe: Preparemo-nos então para viver bem este nosso tempo de oração: Senhor, que nos libertais dos nossos medos, Senhor, tende piedade de nós.

Todos: Senhor, tende piedade de nós.

Pai/Mãe: Cristo, que nos dais a vossa paz, Cristo, tende piedade de nós.

Todos: Cristo, tende piedade de nós.

Pai/Mãe: Senhor, que prometeis a felicidade a todos os que acreditam em Vós, Senhor, tende piedade de nós

Todos: Senhor, tende piedade de nós.

Filho/a: “Quem és Tu, Senhor?” Depois do Túmulo vazio da manhã de Páscoa, hoje o Evangelho vai dizer-nos como Jesus apareceu vivo aos seus discípulos, transformando a sua tristeza em alegria. Vamos olhar para Jesus ressuscitado e vamos deixar-nos também tocar por Ele.

Pai/Mãe: Do Evangelho de São João:  Cf. Jo 20, 19-31

Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos». Tomé, um dos Doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe os outros discípulos: «Vimos o Senhor». Mas ele respondeu-lhes: «Se não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, se não meter o dedo no lugar dos cravos e a mão no seu lado, não acreditarei». Oito dias depois, estavam os discípulos outra vez em casa e Tomé com eles. Veio Jesus, estando as portas fechadas, apresentou-Se no meio deles e disse: «A paz esteja convosco». Depois disse a Tomé: «Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; aproxima a tua mão e mete-a no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente». Tomé respondeu-Lhe: «Meu Senhor e meu Deus!». Disse-lhe Jesus: «Porque Me viste acreditaste: felizes os que acreditam sem terem visto».

Palavra da Salvação

Todos: Glória a Vós, Senhor!

Pai/Mãe: Vamos olhar para este texto de S. João e fazer algumas perguntas: Sem Jesus, estamos secos e estéreis, incapazes de encontrar a vida em plenitude; sem Ele, seremos um rebanho de gente assustada, incapaz de enfrentar o mundo e de ter uma atitude construtiva e transformadora; sem Ele, estaremos divididos, em conflito, e não seremos uma comunidade de irmãos… Na nossa família, Cristo é verdadeiramente o centro? É para Ele que tudo tende e é d’Ele que tudo parte? Deixar tempo para a partilha

Pai/Mãe: A nossa família e a nossa paróquia têm de ser o lugar onde fazemos verdadeiramente a experiência do encontro com Jesus ressuscitado. É nos gestos de amor, de partilha, de serviço, de encontro, de fraternidade, que encontramos Jesus vivo, a transformar e a renovar o mundo. É isso que testemunhamos? Quem procura Cristo, encontra-O em nós? Deixar tempo para a partilha

Pai/Mãe: Não é em experiências pessoais, íntimas, fechadas e egoístas que encontramos Jesus ressuscitado; mas encontramo-l’O no diálogo comunitário, na Palavra partilhada, no pão repartido, no amor que une os irmãos em comunidade de vida. O que é que significa, para nós, a Eucaristia? Valorizamos a Missa e os outros atos de culto, participando neles? Deixar tempo para a partilha

Pai/Mãe: A partir do encontro com o Evangelho que escutamos, Quem é Jesus para mim? O que é que descobri ou compreendi hoje sobre Ele? Cada um pode dar a sua resposta numa palavra ou numa frase, numa oração ou numa prece, num desenho ou num símbolo. Depois, cada um pode partilhar em família o que fez.

Filho/Filha: Felizes os que acreditam sem terem visto. Felizes os que veem com os olhos da fé na Palavra que é escutada e saboreada.

Filho/Filha: Felizes os que veem com os olhos da fé nos irmãos com quem partilhamos os bens.

Filho/Filha: Felizes os que veem com os olhos da fé ao partir o pão no altar da Eucaristia.

Filho/Filha: Felizes os que veem com os olhos da fé quando se reúnem dois ou três em oração. Felizes os que acreditam sem terem visto.

Todos: Senhor Jesus, como São Tomé, às vezes também nós queremos ver e tocar para acreditar… Por vezes até podemos duvidar e desanimar… Ajuda-nos a crescer na fé e na esperança. Que a tua paz esteja sempre connosco. Transforma a nossa tristeza em alegria. Faz-nos encontrar outros discípulos que nos digam e mostrem que Tu estás vivo. Sopra o teu Espírito para que Ele guie a nossa fé E nos ajude a professar como Tomé: «Meu Senhor e meu Deus!» Ámen.

Todos: Pai Nosso…

Pai/Mãe: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

Todos: Como era no princípio, agora e sempre, ámen.

Pai/Mãe:  Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Ámen!

Esta celebração foi construída a partir dos contributos dos Padres Pedrosa Ferreira, José Martins Vaz, António Hidalgo, Barros de Oliveira e do Secretariado da Catequese da Diocese de Leiria-Fátima

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button