Igreja

Proposta de Celebração Familiar para a vivência do 4º Domingo de Páscoa

QUEM ÉS TU, SENHOR?

O espaço da celebração deve ter, se possível, uma imagem ou um postalinho de Nossa Senhora para além da Cruz, da Bíblia e de uma vela. A família deve também providenciar para que haja umas flores para utilizar no momento que se indica abaixo. Se não puderem ser rosas, outra flor, de preferência branca. Deve existir também uma pequena jarra para nela serem colocadas essas flores.

Pai/Mãe: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Ámen!

Filho/Filha: Este quarto domingo do Tempo Pascal é conhecido como o Domingo do Bom Pastor, o Dia de oração pelas vocações, o dia dos nossos párocos e do nosso Bispo. Hoje é também o primeiro Domingo de Maio e, por isso, é o Dia da Mãe e o mês de Nossa Senhora. São muitas coisas para fazer festa no nosso coração, na nossa família e na comunidade paroquial a que pertencemos.

Pai/Mãe: Vamos então começar por escutar o Evangelho de hoje.

Do Evangelho de São João (Cf. Jo 10, 1-10)

Naquele tempo, disse Jesus: «Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que não entra no aprisco das ovelhas pela porta, mas entra por outro lado, é ladrão e salteador. Mas aquele que entra pela porta é o pastor das ovelhas. O porteiro abre-lhe a porta e as ovelhas conhecem a sua voz. Ele chama cada uma delas pelo seu nome e leva-as para fora. Depois de ter feito sair todas as que lhe pertencem, caminha à sua frente e as ovelhas seguem-no, porque conhecem a sua voz. Se for um estranho, não o seguem, mas fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos… Eu vim para que as minhas ovelhas tenham vida e a tenham em abundância».

Palavra da Salvação

Todos: Glória a Vós, Senhor!

Pai/Mãe: O Evangelho de hoje ajuda-nos a perder os medos e a crescer na confiança. «Eu vim – disse Jesus – para que as pessoas tenham vida, e a tenham em abundância». Jesus faz-nos um grande apelo a escolher a vida. Embarcar nesta aventura, supõe renunciar ao pecado, viver os sofrimentos quando nos batem à porta, responder aos seus apelos quando nos chama. Isto pode parecer uma fonte de problemas, porque queremos olhar para o nosso eu, só queremos ver as coisas boas e fugir daquilo que, embora nos possa fazer sofrer, nos faz crescer. Esta é a porta que nos é oferecida, é a porta do amor que estamos chamados a atravessar com confiança. E precisamos de perguntar: como posso ser feliz com este convite que Jesus me faz para entrar e para fazer parte do seu rebanho? Ou seja, qual é a minha vocação na Igreja? O casamento? O sacerdócio? A Vida Religiosa? A vocação é assim a resposta ao chamamento amoroso de Deus através de um projeto de vida, também ele ao serviço do amor e da comunhão.

Pai/Mãe: O Papa Francisco, para este dia, enviou-nos uma mensagem muito interessante. Diz ele: «Depois da multiplicação dos pães, que entusiasmou a multidão, Jesus manda os discípulos subir para o barco e seguir à sua frente para a outra margem, enquanto Ele despedia o povo. A imagem desta travessia do lago sugere de algum modo a viagem da nossa existência. De facto, o barco da nossa vida avança lentamente, sempre preocupado à procura dum local afortunado de atracagem (…) Às vezes, porém, é possível perder-se, deixar-se cegar pelas ilusões em vez de seguir o farol luminoso (…).  O Papa Francisco, diz que para seguir Jesus, para entrar por aquela porta de que fala o Evangelho, ou para ultrapassar os nossos medos, são precisas 4 coisas: Gratidão, Coragem, Fortaleza nas tribulações, Louvor.

Que pensamentos me sugerem estas palavras do Papa Francisco?

Dar espaço para a partilha.

Oração em comum

 Intenções espontâneas e livres da família, lembrando o que acaba de ser partilhado… seguindo-se as intenções abaixo.

Filho/Filha: Pela Igreja santa e católica e suas comunidades, para que se tornem fonte de graça e de perdão, e os seus ministros deem testemunho, por palavras e por obras, da santidade a que Deus os chama dia após dia, oremos.

Filho/Filha: Pelo nosso pároco, catequistas e por todos os que anunciam o Evangelho, para que o façam com palavras simples e oportunas e, guiados pelo Espírito Santo, promovam iniciativas fundadas nos mandamentos de Deus, oremos.

Filho/Filha: Pelos cristãos leigos da nossa Diocese, para que o Senhor lhes ilumine a mente e o coração e, inspirados nos valores do Evangelho, saibam abrir-se ao diálogo fraterno com todas as pessoas que vivem ao seu lado, oremos.

Filho/Filha: Por todas as vítimas desta pandemia e por todos os que sofrem e desanimam, para que o Senhor venha em seu auxílio, os alivie nas suas dores, os console e os faça reencontrar a esperança, oremos.

Pai/Mãe: Concede-nos coragem para, contigo, avançarmos. Tu nos chamas a viver plenamente a confiança dos filhos de Deus. Tens, para nós, sonhos mais altos. Vencendo as nossas batalhas de hoje, saberemos aceitar desafios futuros. Ajuda-nos a viver estes tempos difíceis, a atravessar esta tempestade testemunhando a nossa fé e esperança cristãs.

Todos: Ámen.

Filho/Filha: Vamos rezar todos juntos a oração destes dia, pelas vocações:

Vem, Senhor Jesus, verdadeiro Filho de Deus, bom e belo Pastor, caminha hoje sobre as águas que agitam o nosso mundo atribulado.

Abre os nossos ouvidos e o nosso coração à Tua voz que acalma, chama e envia.

Dá firmeza ao nosso caminhar, infunde em nós a Tua coragem, ensina-nos a reconhecer em cada dificuldade, em cada momento de dor ou de incerteza, a Tua presença que dissipa todo o medo.

Sobe para a barca da nossa vida para seres o dono do leme, pois seguros navegamos sempre que estás no meio de nós.

Aceita a nossa gratidão e o nosso louvor, Senhor Jesus, verdadeiro Filho de Deus, Bom e belo Pastor.

Ámen!

Pai: Estamos no primeiro fim-de-semana de maio, Dia da Mãe e mês de Nossa Senhora. Nos dias seguintes à ressurreição, Maria confortou os discípulos, foi para eles a mãe e mestra. Ainda hoje é a Ela que estamos sempre a recorrer, continua a ser nossa mãe. Todos os anos no mês de maio, ainda em tempo pascal, revivemos esta experiência de Maria nossa Mãe. A oração predileta de Maria, que Ela mesmo em Fátima pediu para rezarmos todos os dias no terço é a Avé Maria. Por cada ave-maria que rezamos é uma rosa que colocamos aos seus pés.

Vamos honrar Maria e a nossa mãe, rezando a Avé Maria de maneira diferente.

Filho/Filha: Avé-Maria! Alegra-te, ó Maria!

Todos: É o próprio Deus que, por intermédio do seu anjo, saúda Maria. Quando rezamos, retomamos a saudação a Maria, nossa Mãe, com o mesmo olhar que Deus n’Ela colocou.

Filho/Filha: «Cheia de graça, o Senhor é convosco»

Todos: Maria é cheia de graça, porque o Senhor está com Ela. A graça que lhe preenche o coração é essa presença de Deus. Maria é «a morada de Deus com os homens».

Filho/Filha: «Bendita sois vós, entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus». 

Todos: Maria é «bendita entre as mulheres», porque acreditou no cumprimento da Palavra de Deus. Pela sua fé, Maria tornou-se a mãe dos crentes, graças a Ela, todos nós recebemos de Deus o próprio Filho Jesus, o «fruto bendito do ventre de Maria.

Filho/Filha: «Santa Maria, Mãe de Deus…»

Todos: Porque nos dá Jesus, seu Filho, Maria é Mãe de Deus e nossa Mãe; podemos confiar-lhe todas as nossas preocupações e pedidos: Ela reza por nós como rezou por si própria: «Faça-se em Mim segundo a tua palavra».

Filho/Filha: «rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte»

Todos: Pedimos a Maria que rogue por nós, reconhecemo-nos pobres pecadores e recorremos à «Mãe de misericórdia». Confiamo-nos a Ela «agora», no hoje das nossas vidas.

Todos rezam a oração da Avé Maria

Todos: Obrigado Meu Deus, pela minha mãe,

Foi por meio dela que me deste a vida.

Ela tem a capacidade de estar sempre presente, de ouvir o silêncio, adivinhar sentimentos.

De nos fortalecer quando tudo ao nosso redor parece ruir.

Sabedoria para nos proteger e amparar.

A sua existência é em si um ato de amor.

Gerar, cuidar, nutrir.

Amar, amar, amar…

Amar com um amor incondicional que nada espera em troca.

Afeto desmedido e incontido, Mãe é um ser infinito.

Obrigado minha mãe.

Pai/Mãe: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Ámen!

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button