Viseu

Rancho à Moda de Viseu servido por estes dias em 50 restaurantes do concelho

Com o objetivo de continuar a promover o prato típico da cozinha portuguesa que nasceu no Regimento de Infantaria 14 de Viseu, há mais de dois séculos, meia centena de restaurantes do concelho de Viseu vão ter este fim-de-semana, na sua carta de menu o rancho à Moda de Viseu. A Associação Comercial do Distrito de Viseu (ACDV) em conjunto com a Câmara Municipal e o Regimento de Infantaria 14 (RIV) promovem a partir de hoje e durante três dias (5, 6 e 7 de novembro) a chamada Festa do Rancho.

Saborear o prato típico e conhecer a sua história é a proposta para este ano que atinge um número record de restaurantes participantes. O evento nunca foi cancelado, mesmo durante a pandemia, mas acredita-se que este ano a adesão aos restaurantes seja maior. Nesse sentido, o presidente da ACDV, Gualter Mirandez, mantém o apelo aos restaurantes para que façam “a valorização pela qualidade”.

O Rancho é um prato cuja história é associada a Viseu, remontando à altura das guerras entre liberais. Por isso, o verdadeiro Rancho como prato típico é o confecionado pelo RIV, com toda a carga histórica associada.

“Segundo diversos autores este prato típico teve origem na região da Beira Alta, nomeadamente na sua unidade militar que é o Regimento de Infantaria 14, tendo sido criado na altura de improviso, ou seja, durante os conflitos que aconteceram no século XIX, a terceira invasão francesa e também durante as guerras liberais, com o objetivo de manter as tropas motivadas, por se tratar de um prato suculento saboroso, calórico, e ao mesmo tempo reconfortante, capaz de saciar não só o corpo mas também a mente dos militares, para que estes cumprissem as suas missões em condições adversas mas também durante longos períodos de tempo”, recordou o comandante do RI14, coronel Santos Sá, durante a conferência de imprensa de apresentação do evento deste ano.

“Sempre foi um prato de festa e fazemos questão que assim permaneça”. E porque esta sexta-feira é dia de festa com a Festa do Rancho, o prato vai ser confecionado no quartel como foi na passada quarta-feira na ACDV para a primeira prova.

Para o presidente da ACDV “esta parceria tem dado os seus resultados” no sentido de, “sempre com alguma inovação”, “criar uma dinâmica para que o Rancho à Moda de Viseu seja promovido e seja um emblema de Viseu” sobretudo na restauração.

A vereadora da Cultura da Câmara de Viseu, Leonor Barata, realçou que histórias e curiosidades com a do prato típico de Viseu definem um território e, por isso, é preciso comunicá-las. “Acho estas iniciativas muito meritórias, porque conseguimos partilhar não só o sabor, mas um território e, mais do que partilhar um território, conseguimos encontrar-nos. Estas marcas identitárias permitem-nos levar fora de portas, receber pessoas. Vamos comer o Rancho, mas pelo caminho passamos por não sei quantos sítios, conhecemos novos restaurantes, experimentamos novos sabores, conhecemos novas versões do mesmo prato tradicional”, lembrou a autarca, insistindo que tudo isso é “enriquecimento patrimonial” que “coloca a cidade e o território no sítio certo para, cumprindo as tradições e preservando a memória, criar caminhos de inovação e de expansão dessa memória”.

Emília Amaral


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo