Diocese

Romaria a Santa Eufémia celebrada de forma diferente

No Martiriológio, encontramos a 16 de setembro a seguinte indicação: “Em Calcedónia, na Bitínia, na atual Turquia, Santa Eufémia, virgem e mártir, que, no tempo do imperador Diocleciano e do procônsul Prisco, suportando por Cristo muitos suplícios, pela coragem no combate alcançou a coroa de glória”.

A etimologia do nome Eufémia indica-nos “boa mulher”, exaltando as virtudes femininas.

Sendo muitas e variadas as histórias do seu martírio, também traduzidas nas diferentes formas de representar a sua imagem, afirma-se Santa Eufémia como Virgem e Mártir. Contudo a sua devoção encontra-se bem enraizada na nossa zona, sendo o dia 16 de setembro, dia de grandes romagens aos locais de culto onde ela é celebrada.

Da recolha de todas as informações, contam-se cerca de 109 locais de culto a Santa Eufémia, em todo o país. Estes locais de culto dividem-se da seguinte forma: as 13 paróquias que têm como orago Santa Eufémia, 93 capelas com a sua invocação e as 3 paróquias (Santa Eufémia, Ranhados e Lavandeira) que apesar de hoje já não terem santa Eufémia como orago principal, a têm na igreja matriz, nas quais existe um culto muito significativo.

A Romaria a Santa Eufémia realiza-se na próxima quarta-feira, 16 de setembro. Ranhados, Cepões e Tondela, no distrito de Viseu, são os locais onde normalmente os fiéis celebram esta festa de Santa Eufémia. No entanto, numa época diferente devido à pandemia de Covid-19, as celebrações tiveram de se adaptar.

Em Cepões o dia vai ser assinalado com uma Missa, sem a habitual festa com procissão. Já em Ranhados, irá haver uma Eucaristia Campal, sem procissão.  Em Tondela, num dia em que também se comemora o Dia do Município, a Santa Eufémia vai ser celebrada com uma Missa Solene.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button