Sinais da Palavra

Santíssima Trindade – Ano A

Por: Pe. Nuno Azevedo

«Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito…»

E qual a resposta deste mundo a este amor do Pai, que nos envia o Filho para nos salvar, e juntos nos enviam o Espírito Santo que conduz e nos fala constantemente de uma presença amiga de Deus, que caminha connosco?

O desafio é o de acreditar e, desta forma, unir-se ao Pai, pelo Filho que é enviado, na ação de um mesmo Espírito Santo.

E renovar constantemente o pedido de Moisés, sabendo que é essa a própria vontade do Altíssimo: «se encontrei, Senhor, aceitação a vossos olhos, digne-Se o Senhor caminhar no meio de nós».

E abrir o coração a essa presença de Deus Uno e Trino, uma presença que não é estranha, mas desejo de plenitude e eternidade em nós, deixando que Ele seja tudo em todos, verdade anunciada e vivida continuamente.

E, como irmãos em Deus, acolher os conselhos que São Paulo, na sua segunda carta aos Coríntios, nos deixa: «Sede alegres, trabalhai pela vossa perfeição, animai-vos uns aos outros, tende os mesmos sentimentos, vivei em paz».

Porque a nossa reunião em assembleia que reza e crê num só coração, e em Igreja peregrina da eternidade, não pode estar fundamentada senão na «graça e paz de Nosso Senhor Jesus Cristo, no «amor do Pai» e na «comunhão do Espírito Santo» que estão connosco…

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Back to top button