Opinião

Turismo dito “religioso” versus celebrações litúrgicas

É um facto por largamente constatado que o turismo, em todo o mundo, Portugal incluído, se tornou um ídolo merecedor do culto de todo e qualquer governo e de todo e qualquer cidadão, pelo impacto potenciador no PIB dos estados e no bom viver das populações.

Há turismo de vários tipos, motivado por inúmeros interesses. Nas nossas latitudes, sobressai o chamado turismo “religioso”, dirigido para a visita a lugares com interesse histórico, celebrações, edifícios, usos e costumes …

Este conteúdo requer uma subscrição
Subscreva uma assinatura ou faça Login.

Albano Chaves de Andrade | edição impressa JB 24/08/2023


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo