Viseu

Urgência Pediátrica à beira da rotura sem pediatras para o funcionamento permanente

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) avançou em comunicado publicado no passado domingo, 9 de julho, que no Centro Hospitalar Tondela Viseu “não existem condições [na Urgência Pediátrica] para assegurar em segurança clínica o internamento, urgência e sala de partos” (em permanência] no mês de agosto, ao contrário do que tinha sido anunciado pelo ministro da Saúde.

Este conteúdo requer uma subscrição

Subscreva uma assinatura ou faça Login.

Emília Amaral | edição impressa JB 13/07/2023


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo