Viseu

Viseu: Obras Sociais e Câmara lançam campanha com empresas para colmatar falta de computadores nas escolas

A Câmara Municipal de Viseu concluiu que há um défice de 850 computadores nas escolas do
concelho, para que se consiga “algum equilíbrio” no ensino à distância. Para minimizar o p²roblema, a autarquia e a IPSS Obras Sociais Viseu, estabeleceram uma parceria com as
empresas Ename e a Interecycling para dar resposta às necessidades identificadas no concelho no que respeita a equipamentos informáticos, a campanha “SOS Viseu”.
Segundo a autarquia de Viseu “as dificuldades, que se agravaram durante o segundo
confinamento, iniciado em janeiro passado, resultam do atraso do Governo em dotar as
Escolas dos equipamentos necessários para que os alunos tenham acesso ao ensino à
distância”.

O presidente da Câmara, António Almeida Henriques explicou esta manhã de sexta-feira, em conferência de imprensa, que empresas e pessoas em nome individual podem doar um
computador novo ou usado, entregando nas sedes das juntas de freguesia ou nas instalações da Obras Sociais. Posteriormente a empresa Ename vai reparar os equipamentos doados, caso esses computadores ou tablets não estiveram já funcionais, a empresa Interecycling vai recolher para reciclar.

No final do fórum que decorreu online já só faltavam 465 computadores, uma vez que foram
chegando mensagem de organismos que se mostraram disponíveis para ceder aparelhos: a
camara de Viseu mandou comprar 350 portáteis, a empresa parceira disponibilizou 30
computadores, uma empresa de Fafe anunciou em mensagem que tinha cinco aparelhos
disponíveis, entre outras doações.
A campanha “SOS Viseu” tem três objetivos. Resolver o problema da falta de computadores nas escolas do concelho de Viseu, aumentar e contribuir para a melhor reciclagem de monos informáticos e envolver a comunidade numa maior responsabilidade social.
O Município de Viseu em articulação com os Agrupamentos Escolares e as Associações de Pais do concelho, as instituições parceiras desenharam uma solução que pretende dar resposta ao maior número possível de alunos carenciados, envolvendo toda a sociedade civil. O projeto, coordenado pelas Obras Sociais Viseu, será apresentado amanhã, pelas 10 horas, numa sessão pública virtual, com a presença de todos os intervenientes.


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo