Viseu

Viseu: Pavilhão Multiusos começa a ser preparado para nova unidade de retaguarda da Covid-19

O presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques, confirmou que o Pavilhão Multiusos de Viseu está a ser preparado para poder abrir na próxima semana como mais uma unidade de retaguarda ao Hospital São Teotónio para doentes Covid-19, caso o equipamento do Fontelo deixe de ser suficiente para acolher mais pessoas.

O coordenador do hospital de campanha do Fontelo, Vítor Almeida, já na terça-feira tinha deixado transparecer que o elevado número de doentes a serem internados todos os dias infetados com Covid-19 poderia obrigar à abertura de uma segunda estrutura de retaguarda ao Hospital São Teotónio, no concelho de Viseu.

No pavilhão Multiusos esteve a decorrer esta semana um julgamento por falta de espaço no Tribunal Judicial de Viseu para a realização do mesmo, dadas as distâncias impostas pela DGS. Na habitual conferência de imprensa quinzenal, António Almeida Henriques adiantou aos jornalistas que essa sala de audiências estava a ser desmontada, e que que está já a ser definido com a Segurança Social e o Centro Hospitalar Tondela Viseu o número de camas a montar na estrutura localizada no largo da Feira de São Mateus.

“Já dei orientação para o aluguer das divisórias e vamos ali instalar preventivamente uma unidade de camas articuladas para estarmos precavidos para algum surto que surja num lar ou para a eventualidade de haver intervenção numa lógica sanitária”, referiu Almeida Henriques, frisando que da mesma maneira que foi montado o hospital de campanha no Fontelo, também o Multiusos estava já previsto no plano de contingência da Proteção Civil.

O Pavilhão do Fontelo, com capacidade para 60 camas e com as valências de hospital de campanha e unidade de retaguarda, foram já transferidos 11 doentes. No Hospital de Viseu estão internados 246 doentes Covid, dos quais 17 em cuidados intensivos. A unidade de cuidados intensivos aumentou o número de camas disponíveis para 22.

A administração do Centro Hospitalar Tondela Viseu anunciou a contratação de 17 enfermeiros e 15 assistentes operacionais para responder ao que chama de um “cenário difícil”.

EA


Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo