Sinais da Palavra

2.º Domingo da Quaresma – Ano B

Por: Pe. Nuno Azevedo

Diz-nos São Paulo: «Se Deus está por nós, quem estará contra nós?».

O Apóstolo convida-nos à verdadeira confiança de quem sente essa mesma presença salvadora de Deus na nossa vida, de quem acredita que Deus, que nos dá o Seu próprio Filho, entregue à morte por todos nós, nos dará n’Ele todas as coisas.

Deus que nos dá o Seu Filho, Jesus, convidando-nos a escutá-l’O no episódio da transfiguração que nos é dado a meditar no evangelho. Convidando-nos a descobrir na imagem de Cristo entregue na cruz, para nos salvar, o rosto do transfigurado, a glória da ressurreição, na qual devemos meditar e para a qual devemos apontar a nossa própria vida, como Jesus convidava Pedro, Tiago e João a fazer.

Deus que vem dar um novo sentido ao nosso sofrimento e às nossas inquietações, que vem dar plenitude à oferta da nossa vida, não no nosso sacrifício, mas na união ao verdadeiro sacrifício de Cristo, o Filho amado, Ele que é sacrificado, ao contrário de Isaac. Se a Abraão é pedido que quase entregue o seu filho, como sinal de fidelidade, mas também educando contra os sacrifícios humanos praticados na altura, Deus, em fidelidade à sua Aliança, entrega-nos o Seu Filho, para que alcancemos a vida sem fim.

E olhamos, não para a morte, mas para a vida sem fim que brota da entrega do Filho glorioso…

Um desafio que nos deixa a palavra, esta semana: mostrar um rosto transfigurado, mais sereno e confiante ao longo da semana.

Mostrar mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo